fbpx
Turismo em Amarante, Investidores turistas

Autárquicas 2021: eleitos novos presidentes para as juntas de freguesia

O último domingo do mês de setembro ficou marcado pelas eleições autárquicas que ditaram a escolha, para os próximos quatro anos, dos presidentes da Câmara Municipal, vereadores, Assembleia Municipal e juntas de freguesia. 

Em Mancelos, Ricardo Alves, candidato do Partido Socialista, venceu as eleições com 51,20% (895 votos), apurando assim cinco mandatos. A candidatura liderada por Tiago Costa (PSD/CDS-PP) obteve 44,11 % dos votos (711), conseguindo assim eleger quatro mandatos. Com 1,77 %, que representa 31 votos, ficou o partido PCP-PEV. Na freguesia de Mancelos votaram 1748 eleitores dos 2883 inscritos. Registaram-se ainda 19 votos nulos e 32 em branco. 

Ricardo Alves, eleito presidente da Junta de Freguesia de Mancelos mostrou-se agradecido a todos os mancelenses, acreditando “mesmo perante o que o futuro reserva, estar à altura do desafio”. 

“Espero, com a cooperação e colaboração dos outros candidatos, que também querem o melhor para Mancelos, dar a esta freguesia mais e melhores condições de vida e de bem-estar”, realçou. 

No que respeita à freguesia de Vila Caiz a lista candidata pela coligação Afirmar Amarante (PSD/CDS-PP) venceu a eleição para a assembleia de freguesia apenas por três votos. José Ferreira é assim o novo presidente, contabilizando um total de 802 votos (44,85%) e cinco mandatos. Com 799 votos (44,69%) e quatro mandatos registados ficou a lista do PS, encabeçada por António Ferraz Peixoto. 

O Bloco de Esquerda recebeu 109 votos (6,10%) e o PCP-PEV contabilizou 31 votos (1,73%). Nesta freguesia votaram 1788 dos 2571 inscritos, havendo ainda 16 votos em branco e 31 nulos.

Para o novo presidente da Junta, que já integrava o executivo anterior, esta candidatura assume a responsabilidade do que, nos últimos 12 anos, se foi concretizando na freguesia, desde pequenas intervenções na pavimentação e melhoria de acessibilidades, até a intervenções de maior relevância com a requalificação do alto Sra. da Graça, a construção parque estacionamento junto da igreja, rua da Pena, construção da Casa Mortuária, nova escola EB 1 da Igreja, e mais recentemente o início da requalificação da via estruturante de ligação a Vilarinho.

“Conhecendo as necessidades da freguesia, a oportunidade na instalação de novos equipamentos, apresentamos um projeto verdadeiro e responsável, que vai de encontro à aspiração em proporcionar ainda mais e melhor qualidade de vida na nossa freguesia”, comentou José Ferreira, enaltecendo a dedicação de António Jorge Ricardo, que liderou a Junta de Vila Caiz nos últimos 12 anos.

Seguro da competência e empenho da sua equipa, o novo presidente agradece o envolvimento de todos pela “responsabilidade que assumiram nestas eleições”.
“Quero agradecer à população de Vila Caiz pela minha eleição e dizer que serei o presidente de todos, reforçando a vontade, o empenho, dedicação e trabalho, para assim merecer ainda mais a sua confiança”, realçou José Ferreira, confiante de que “estamos no rumo certo”.

Em Vila Meã o autarca Lino Macedo (PS) foi reeleito com 53,38%, contabilizando 1.439 votos, elegendo assim cinco mandatos. Segue-se o PSD/CDS-PP com 40,24% (1085 votos) e quatro mandatos. O PCP-PEV ficou com 2,11% e o partido Chega com 1,11%. 

Lino Macedo destacou o orgulho da sua origem vilameanense e recorda que “este compromisso foi renovado pela proximidade, sempre considerando as pessoas primeiro, atendendo àquelas que são as suas necessidades mais básicas, mas também os seus anseios”. 

O autarca garantiu ainda que serão “asseguradas as melhores condições, indispensáveis à qualidade de vida aos que nasceram, vivem e visitam Vila Meã” e que a Vila “será governada nos próximos quatro anos sempre com o mesmo espírito de até então”. 

De salientar que foram contabilizados 45 votos em branco e 40 votos nulos, num universo de 2696 votantes em 4309 inscritos e que nesta freguesia, o Partido Socialista venceu também as eleições para a Câmara e para a Assembleia Municipal. 

Em Travanca, à semelhança do que aconteceu nas eleições de 2017, a coligação Afirmar Amarante (PSD/CDS-PP), liderada nesta freguesia por Fernando Cunha, venceu com 566 votos (49,74%) e cinco mandatos. O PS ficou com 36,73% dos votos (418) e o Chega com 8,96% (102 votos). Foram a votar 1.138 eleitores num total  1.836 inscritos. Votos em branco registaram-se 31 e nulos 21 votos. 

Fernando Cunha prepara-se assim para um novo mandato, agradecendo a vitória conquistada que “demonstra a confiança para governar esta freguesia”.  

Certo do sentido de responsabilidade que se avizinha, Fernando Cunha diz “estar com garra e sentido de responsabilidade para assumir perante todos aquilo a que nos propusemos”.  

“Tudo farei para defender os interesse da nossa terra e da nossa gente”, sublinhou. 

Em Fregim, Sandra Fraga, candidata pelo PS, foi reeleita presidente de junta com 63,48%, seguido de PSD/CDS-PP com 33,67%.  

Também na freguesia de Louredo o PS continua na gestão da junta de freguesia com um total de 74,07% dos votos (337). O PSD/CDS-PP ficou com 23,08%, o que equivale a 105 votos. 

Em Figueiró, Santiago e Santa Cristina o PSD/CDS-PP saiu vencedor com 53,61% (1069 votos). O Partido Socialista ficou com 38,01% (758 votos), o Chega com 2,91% (58 votos) e PCP-PEV com 1,65% (33).

União de Freguesias de Real, Ataíde e Oliveira

União de Freguesias de Figueiró

Junta de Freguesia de Fregim

Junta de Freguesia de Louredo

Pode consultar os resultados das restantes freguesias em: RTP.pt