fbpx
Prevenção dos Maus-Tratos

Prevenção dos Maus-Tratos na Infância assinaladas com iniciativas

Abril é o Mês Internacional da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância e para o assinalar a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens – CPCJ de Amarante convidou a comunidade pré-escolar a partilhar “Os direitos vistos pelas crianças”, no âmbito da campanha “Amarante de Igual para Igual”.

Foram oito os jardins-de-infância que responderam ao desafio e o resultado pode ser visto nos diferentes vídeos, registados pelas alunas estagiárias do Colégio de São Gonçalo, que estão a ser partilhados ao longo do mês no Facebook do Município de Amarante e na recém-criada página da CPCJ Amarante.

Ainda no decorrer deste mês foi lançada uma campanha on-line dedicada à prevenção de comportamentos aditivos, consumo de álcool/drogas e uso abusivo dos meios digitais/jogos/redes sociais. A ação pretende revelar opções e escolhas saudáveis que os jovens podem fazer através de uma metodologia positiva.

Com o slogan #euescolho, esta iniciativa – dirigida aos alunos do 2.º e 3.º ciclos e do Ensino Secundário do concelho – vai dar a conhecer jovens inspiradores que vão partilhar o seu testemunho, mostrando que a vida é feita de escolhas.

Ainda, e em parceria com o Eixo da Educação, decorreu uma mesa redonda virtual sobre “Desafios de ser pai e mãe nos dias de hoje – Prevenção dos comportamentos aditivos em contexto familiar”, destinada a pais e encarregados de educação das escolas do concelho.

Mas há mais. Durante o mês de abril, os Paços do Concelho estão iluminados de azul, conforme repto da Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens, e foi colocado um laço azul em todos os edifícios municipais e instituições parceiras do Conselho Local de Ação Social (CLAS) para assinalar o mês que repete o slogan: “Serei o que me deres… que seja amor”.

A “Campanha Laço Azul” nasceu em 1989, na Virgínia, Estados Unidos. Este movimento conta a história de Bonnie W. Finney que tomou a iniciativa de colocar uma fita azul na antena do seu carro, de modo demonstrar a sua dor face aos acontecimentos trágicos de que tinham sido vítimas os seus netos. As crianças tinham sido maltratadas pela mãe (filha de Bonnie) e pelo namorado e o azul representava as nódoas negras espalhadas pelos pequenos e delicados corpos. Uma das crianças terá morrido vítimas das agressões.

A “Campanha Laço Azul” pretende sensibilizar e alertar para a prevenção dos maus-tratos a que muitas crianças e jovens ainda estão sujeitos.

Recorde-se que a Organização Mundial de Saúde define abusos ou maus-tratos às crianças como todas as formas de lesão física ou psicológica, abuso sexual, negligência ou tratamento negligente, exploração comercial ou outro tipo de exploração, resultando em danos atuais ou potenciais para a saúde da criança, sua sobrevivência, desenvolvimento ou dignidade num contexto de uma relação de responsabilidade, confiança ou poder.