fbpx
Plano Geral de Urbanização

Plano Geral de Urbanização avança para Vila Meã

“Neste momento estamos a ultimar, para levar a discussão pública, o Plano Geral de Urbanização de Vila Meã onde pretendemos que fiquem definidas todas as manchas ao longo de toda esta nova artéria que estamos a estruturar, bem como outras que estão a ser projetadas”, avança o presidente da Câmara de Amarante, adiantando que este plano também contemplará uma futura ligação desde o eixo central de Vila Meã pelo Largo da Feira de Ataíde, com ligação a Oliveira.

Luís Gaspar referiu que estão “a trabalhar nesse sentido, para realmente fazer com que toda uma estratégia desenvolvimento urbanístico possa planificar e definir o desenvolvimento”, contemplando parque de estacionamento, equipamentos, percursos pedonais e construção estruturada com “sentido estético em que realmente as pessoas possam ter alguma qualidade de vida”.

O presidente da Câmara, questionado sobre a possibilidade do ressurgimento comercial de Vila Meã passar pela envolvente à nova e estruturante acessibilidade, defende que é uma oportunidade: “tem que se começar por algum lado e é por isso que estamos a ultimar este instrumento de planeamento urbanístico para atrair investimento, estimular a construção e a fixação de populações”.

“Estamos neste momento a ultimar também um regulamento para fazer com que as taxas baixem substancialmente e assim tornarmos o território mais competitivo para a construção”, anunciou, ressalvando que o objetivo é “também por aí ajudar a estimular e fixar pessoas”.

Luís Gaspar ressalva que a Câmara de Amarante tem procurado, ao longo dos dois últimos mandatos, dar sinais de envolvimento e estímulo para “que as pessoas percebessem que Vila Meã tinha que ter novos comportamentos, pensar mais em termos urbanos, agregar à volta do comércio e definir claramente uma zona comercial”.