fbpx
Presidente da Câmara, Área Reabilitação Urbana

Área Reabilitação Urbana para revitalizar centro de Vila Meã

O presidente da Câmara de Amarante destaca que foi prioridade do município definir uma Área de Reabilitação Urbana (ARU) para estimular a revitalização da mancha urbana também de Vila Meã.

“Para nós era muito importante. Isto foi feito porque havia uma estratégia, uma vontade de pegar em Vila Meã e fazer aquilo que eu sempre disse: definir estratégias de desenvolvimento de partes do território e uma delas é Vila Meã”, referiu, acentuando que a ARU pretende trazer novas dinâmicas e assim ajudar a fixar pessoas.

“Começarmos a definir eixos viários que pudessem ajudar efetivamente no desenvolvimento de Vila Meã, nomeadamente o eixo central de Vila Meã que vai ser estruturante, porque permite várias coisas, desde uma melhor acessibilidade e todo um desenvolvimento urbanístico daquela zona do território para as próximas décadas”, comentou, adiantando que já foi lançada a segunda fase da infraestrutura viária para ver se ainda este ano arranca a obra.

“O desenvolvimento começa hoje e desde que eu estou na presidência da Câmara, há toda uma preocupação política para dar instrumentos para que Vila Meã tenha um foco diferente”, acentuou, considerando que “Vila Meã está no caminho certo em termos daquilo que é o desenvolvimento”.

José Luís Gaspar sustentou que desde que assumiram a gestão municipal, desde 2014, a Câmara Municipal já investiu “qualquer coisa como 5 milhões de euros” em Vila Meã.

“Neste momento em investimentos em concurso para contratação, estamos a falar de um montante na ordem de 1 milhão e 300 mil euros para continuar a aplicar em Vila Meã”, acrescentou.

Entre os investimentos, que considera estratégicos para Vila Meã, estão a segunda fase do eixo viário central de Vila Meã, a segunda fase da requalificação da ligação ao centro urbano de Amarante a partir de Fregim, o pavilhão gimnodesportivo, parque de estacionamento em terreno anexo à Estação Ferroviária Vila Meã.