fbpx
Inscrições online, Centro Cultural Amarante

Centro Cultural Amarante vence prémio fundação Manuel António da Mota

O Centro Cultural de Amarante (CCA) – Centro UNESCO de Amarante e o Clube UNESCO Cresaçor venceram ex-aequo o 1º Prémio Fundação Manuel António da Mota para Clubes UNESCO “Criar Alicerces na Sociedade, Construir Pontes para a Paz”.

O júri do prémio considerou que ambos os projetos “são importantes, por permitirem um maior conhecimento e projeção da Rede de Clubes UNESCO, tanto a nível interno como externo, passando uma mensagem de complementaridade e união e procurando debater questões prementes como os direitos humanos e o papel da comunicação social”. O júri decidiu assim, por unanimidade, atribuir o Prémio ex-aequo aos projetos Plataforma Digital da Rede Portuguesa de Clubes UNESCO (www.rpcu.pt) e Semana dos Direitos Humanos (iniciativa anual) – O poder da mensagem.

Francisco Laranjeira, presidente do Centro Cultural de Amarante (CCA), explica a génese do projeto: “A implementação de uma plataforma digital que sirva todos os Clubes UNESCO de Portugal é o nosso contributo para o fortalecimento de uma rede que se destaca pela promoção dos valores UNESCO, os seus programas e os seus ideais”.

O site pretende dar visibilidade ao trabalho dos Clubes UNESCO na comunidade portuguesa, ao mesmo tempo que dá a conhecer o trabalho da Rede de Clubes UNESCO nos diversos ecossistemas da Comissão Nacional da UNESCO. Por outro lado, espera-se estimular o trabalho em rede e as parcerias com o setor privado, com a Universidade e demais organizações da sociedade civil.

O Prémio Fundação Manuel António da Mota para Clubes UNESCO “Criar Alicerces na Sociedade, Construir Pontes para a Paz” é instituído pela Comissão Nacional da UNESCO com o apoio da Fundação Manuel António da Mota e visa recompensar os esforços dos Clubes UNESCO portugueses que se destacam, na sua atividade anual, pelo alcance das suas iniciativas em prol da promoção dos valores defendidos pela UNESCO, contribuindo igualmente para os ODS – Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

O júri foi composto por um representante da Fundação Manuel António da Mota, Rui Pedroto, um representante da Federação de Associações, Centros e Clubes UNESCO, Aires Carvalho e um representante da Comissão Nacional da UNESCO, Anna-Paula Ormeche.

O Prémio para Clubes UNESCO consiste num valor monetário de 5.000 euros e é entregue anualmente. O Clube premiado deverá aplicar o valor do prémio em projetos, atividades, equipamentos ou infraestruturas constantes do plano de atividades anual do Clube no decurso do ano seguinte ao da candidatura.

A Fundação Manuel António da Mota (FMAM) constitui o contemporâneo e natural corolário da matriz e tradição filantrópicas do Grupo Mota-Engil, na senda do legado do seu fundador, Manuel António da Mota. A FMAM é um importante instrumento da política de responsabilidade social do Grupo Mota-Engil, enquanto expressão organizada e sistematizada de uma gestão ética e socialmente comprometida, em nome de uma cidadania empresarial ativa e participativa. Os Clubes UNESCO são grupos constituídos para desenvolver uma atividade livre e desinteressada em prol dos objetivos e ideais da UNESCO, onde se dá primazia ao gosto pela iniciativa, ao sentido de responsabilidade e ao trabalho em grupo.