fbpx

Novos párocos assumem paróquias em Mancelos e Travanca

Os novos párocos Mário Jorge Ferreira e António Jorge Oliveira, assumiram, na tarde de domingo, dia 20 de setembro, as paróquias de São Martinho de Mancelos e Divino Salvador de Travanca, que passam a integrar a nova Unidade Pastoral do Vale do Odres e Tâmega.

Coube ao Vigário Geral da Diocese do Porto, Cónego António Coelho de Oliveira, apresentar os novos párocos a ambas as comunidades e ler a Carta de Nomeação do Bispo do Porto, D. Manuel Linda.

“Sendo necessário ao cuidado pastoral, hei por bem, confiá-la solidariamente (in solidum) aos cuidados pastorais dos presbíteros Mário Jorge Ferreira e António Jorge Oliveira, com os direitos e obrigações inerentes a esse múnus, segundo a Lei da Igreja e o que as circunstâncias especiais aconselharem”, anunciou, pela Carta de Nomeação, que encarrega o presbítero Mário Jorge Ferreira como “moderador do serviço pastoral e orientador da ação conjunta”.

“Exerçam eles de tal modo o seu ministério de ensinar, santificar e governar, que os fiéis e toda a comunidade paroquial se sintam, de facto, membros vivos da Igreja diocesana e universal. Seja a sua actividade pastoral sempre penetrada de espírito missionário, para abranger, como deve, quantos vivem na paróquia”, atesta D. Manuel Linda na Carta de Nomeação proferida, no início das celebrações de entrada em cada uma das comunidades, pelo Vigário Geral.

“Espero que os paroquianos os recebam, como legítimos pastores, e os auxiliem no bom desempenho da sua missão. Todos se lhes devem unir, pela oração e pela actividade apostólica”, conclui.

Lida a Carta de Nomeação, o Cónego António Coelho de Oliveira, enalteceu que “a missão que vos é confiada está muito bem representada e também a vossa participação, colaboração, está aqui muito bem apresentada”.

“Faço votos que o ministério sacerdotal destes dois padres, que são colocados diante das vossas comunidades, seja um exercício feliz e de comunhão com a vossa ajuda, colaboração e oração”, afirmou.

Na homilia da celebração eucarística, que marcou a entrada solene dos dois novos párocos e os dois diáconos que compõem a equipa sacerdotal da nova Unidade Pastoral, o moderador Pe. Mário Jorge Ferreira, pegando na parábola do Evangelho da liturgia do dia, realçou que “os trabalhadores são os discípulos que, em momentos diferentes da vida de cada um, respondem ao seu chamamento; a vinha é a comunidade cristã, onde o trabalho nunca falta e deve ser feito com grande urgência”.

“Com esta parábola, São Mateus dirige-se hoje a todos os cristãos embebidos da mentalidade farisaica, para além de querer acautelar os discípulos do perigo da competição dentro da comunidade. Ninguém pode pensar que é superior aos outros, ninguém se pode sentir um veterano porque se converteu primeiro, porque pratica o Evangelho de forma mais fiel. Ninguém é proprietário da vinha, são todos trabalhadores, são todos irmãos”, afirmou.

“Não se compra o amor do Senhor, não se conquista, não pode ser avaliado com base em obras boas, mas é recebido gratuitamente e proporcionalmente às necessidades. Ele nunca se cansa de vir ao encontro do Homem, mesmo quando este falta a todos os encontros marcados; Ele não paga segundo os méritos; ninguém se pode sentir em crédito para com Ele. Para Deus, todos são crianças: dirigem o olhar ao Pai e dele esperam tudo”, acentuou.

No final da celebração o Pe. António Jorge Oliveira falou, de modo muito afetuoso, da nova equipa sacerdotal, que tomou posse e “convosco quer fazer caminho, caminhando com respeito, identidade e individualidade de cada uma destas comunidades, mas no esforço de construir a unidade na diversidade”.

“Já estamos a ganhar, com dois padres, dois diáconos e dois colaboradores paroquiais (secretários) para estas paróquias do Vale do odres e do Tâmega, que juntas constituem uma nova Unidade Pastoral”, comentou.

Por fim o Pe. Mário Jorge anunciou que, com a nova organização paroquial da Unidade Pastoral, na paróquia de Mancelos haverá Eucaristia, durante a semana, à quinta-feira, pelas 8h00, e atendimento, no mesmo dia, entre as 16h00 e as 19h00. Em Travanca a Eucaristia, durante a semana, será à terça-feira, às 8h00, com atendimento, no mesmo dia, entre as 16h00 e as 19h00.

As paróquias de Mancelos e Travanca passam a integrar a recém criada Unidade Pastoral, definida pela Diocese do Porto, que compreende ainda as paróquias de Real, Banho, Carvalhosa, Vila Caiz, Louredo, Fregim, Oliveira e Ataíde, na Vigararia de Amarante.

Recorde-se que foram nomeados pelo Bispo do Porto, D. Manuel Linda, para assumir em unidade a paroquialidade destas comunidades os padres Mário Jorge Ferreira e António Jorge Oliveira, auxiliados pelo diácono permanente António José Abreu e o diácono estagiário, José Pedro Novais.