A partir de 2023, o Mosteiro de São Salvador de Travanca terá uma imagem renovada.

Fundado no século XII, este será transformado numa unidade hoteleira de 4 estrelas, pelo investidor francês Jean-Calude Frederic Frajmund vencedor do concurso de concessão do imóvel, no âmbito do programa Revive, que tem como objetivo valorizar e recuperar o património do Estado sem uso.

A noticia foi recebida com grande entusiasmo pela região, que vê nesta iniciativa, uma oportunidade de desenvolvimento e projeção.

O espaço que será transformado em unidade hoteleira (1)

Este programa foi desenvolvido em conjunto pelos Ministérios da Economia, Cultura e Finanças e operacionalizado pelo Turismo de Portugal, com a colaboração do Município de Amarante nas várias fases do processo, desde logo, assegurando a avaliação do imóvel, no acompanhamento do tratamento administrativo e também na promoção da oportunidade a investidores.

A concessão do Mosteiro de São Salvador, destinado para fins turísticos, terá a duração de 50 anos, que prevê uma renda anual ao Estado português de 27.618,00 euros.

O novo espaço hoteleiro, terá cerca de 40 quartos e deverá aliar a história e as características medievais típicas do percurso cultural da Rota do Românico, que o conjunto arquitetónico integra, ao conforto e sofisticação da modernidade, com uma componente de saúde e bem-estar.

O espaço que será transformado em unidade hoteleira (2)

Amarante reforça com a concretização deste projeto a sua capacidade hoteleira, e a sua afirmação enquanto destino turístico de referência no contexto da região norte de Portugal.

De acordo com dados disponibilizados no INE, o número de dormidas em Amarante entre 2011 e 2018, cresceu substancialmente, passando 21587 dormidas em 2011, para 63670 em 2018, refletindo uma dinâmica positiva de desenvolvimento acelerado do setor no concelho, que é agora reforçada com este novo investimento em Travanca.