fbpx

Toalha do Amor para a Terra dos Homens (Entrevista)

A Associação Empresarial de Vila Meã e a formadora Mariana Bastos entregaram à associação Terra dos Homens a Toalha do Amor. Tratando-se de uma iniciativa da formadora, foi terminada por um dos grupos da AEVM e será leiloada. A receita que se obtiver da sua venda reverterá a favor da instituição Terra dos Homens, que trabalha em prol do acompanhamento de crianças desprotegidas e em risco.

O Jornal de Vila Meã esteve à conversa com o Sr. Hernâni Carneiro, presidente da Associação A Terra dos Homens e com a formadora Mariana Bastos, de quem partiu esta iniciativa.

Entrevista Formadora Mariana Bastos: 

Jornal de Vila Meã – Como foi encarada esta iniciativa pela Associação “Terra dos Homens” e posteriormente pela Associação Empresarial de Vila Meã

Mariana Bastos- Foi bem encarada pela Associação “Terra dos Homens”, especialmente pelo presidente, Sr. Hernâni Carneiro, que ficou comovido com tal iniciativa, por isso convidou-me a mim e ao filho Gabriel para passar lá um dia na Instituição. Em relação à Associação Empresarial de Vila Meã, esta encarou a incitava de uma forma muita positiva, demonstrando uma enorme vontade de a apoiar e divulgar o projeto.

JVM – A realização da Toalha do Amor demorou quanto tempo? Envolveu quantas pessoas? 

MB – A Toalha do Amor foi bordada durante 2 anos, tendo sido começada numa formação da MB Decor e terminada numa formação da Associação Empresarial de Vila Meã. Durante esse tempo ela percorreu várias freguesias do concelho de Amarante, e passou por muitas mãosde senhoras muitas prendadas e cheias de talento.

JVM – Qual é o sentimento que fica, depois de ver o trabalho cumprido?

MB – Fica um sentimento fantástico, que só se irá concretizar na totalidade, quando a toalha for vendida e cumprir o seu propósito de ajudar quem mais precisa.

JVM – Considera que faz falta mais iniciativas deste cariz? 

MB – Sim, pois se todos nós fizermos um pouco, por muito pouco que seja, podemos tornar a vida de alguém melhor. Temos de tomar a iniciativa, de deixar de lado aquele pensamento de que  “não é nada comigo” ou até “eu estou bem agora, porque hei de preocupar-me com os outros”, e estender a nossa mão a quem mais precisa de ajuda. Temos de ajudar, sem olhar a quem!

 

Entrevista Sr. Hernâni Carneiro: 

Jornal de Vila Meã – Como encararam esta iniciativa que partiu da D. Mariana Bastos e da Associação Empresarial de Vila Meã

Hernâni Carneiro – A iniciativa da D. Mariana Bastos e da Associação Empresarial de Vila
Meã constituiu uma agradável surpresa tanto mais que a concretização da venda da Toalha do Amor a favor da Associação “ A TERRA DOS HOMENS” nasceu de um feliz acaso, através de uma correspondência minha no Jornal de Vila Meã, com o Gabriel, filho da D. Mariana.
A partir de um projeto pensado, e desta iniciativa com as Senhoras do curso de formação profissional, traduziu-se numa abertura a um objetivo social e solidário, que penso resultará também numa satisfação pessoal, sabendo que a Terra dos Homens acolhe crianças maltratadas e em risco, e o produto da venda da Toalha do Amor será para aquisição de uma play-station, a entregar agora pelo Natal aos nossos jovens, tal como é
intenção do Gabriel.

JVM – Já existem interessados em ajudar? 

HC – Esta é a parte sobre a qual ainda não temos qualquer informação, mas estamos a aguardar. Na nossa conversa na Associação Empresarial de Vila Meã, o nosso pedido de ajuda foi para que, através da Associação, corresse todo o processo de divulgação, atendendo a que neste mês decorre o período eleitoral para os novos corpos sociais da Instituição e, por outro lado, temos diversas solicitações para eventos e outras atividades, que nos ocupam muito do tempo disponível. O nosso pedido não foi, portanto, no sentido de esperar comodamente que outros realizem os nossos desejos. Mas acreditamos na gentileza de todos os intervenientes, ideias e esperanças, que vão fazer andar todo este processo.

JVM – Esta é uma oferta que fará diferença no Natal destas crianças?  

HC – Mobilizar as pessoas em torno de projetos e de iniciativas visando ajudar qualquer Instituição de Solidariedade Social, que promovam o bem-estar, devolvendo a dignidade às crianças, como é o caso, é uma causa com forte impacto social, e tal como as nossas crianças já
escreveram num vitral, “Esta é a hora de espalhar o amor e semear a esperança”. E todos nesta Casa sabem bem o valor de uma réstia de sol.

JVM – Costumam ser abordados, com iniciativas como esta, de entreajuda para com a associação “A Terra dos Homens”?

HC – Nesta época sobretudo, mas durante o ano são múltiplas as ajudas generosas e desinteressadas e os diversos tipos de programas e eventos, com a finalidade de socializar, ou de ajudar.

Já agora, em jeito de esclarecimento, todas as nossas crianças e jovens têm uma vida como se estivessem em família, isto é, de acordo com o escalão etário frequentam o infantário, a escola primária, o ciclo e a secundária, até aulas de dança e, neste momento, temos uma jovem a
frequentar um politécnico, privilegiamos a convivência, e para os mais novos temos um projeto de vida. Procuramos por todos os meios amenizar com estas crianças o que deveriam encontrar no berço de uma família estruturada. Por toda a disponibilidade encontrada, através da D. Mariana Bastos, da vontade do filho Gabriel, da Senhora Secretária, do Senhor Presidente da Associação Empresarial de Vila Meã, do Jornal de Vila Meã e das Senhoras que trabalharam na Toalha do Amor, agradeço em nome da Terra dos Homens toda a ajuda que nos dispensaram, e formulamos votos de Bom Natal e de um Bom Ano de 2020, para todos.
Muito e muito obrigado.