A Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa (CIM do Tâmega e Sousa), atenta às prementes vulnerabilidades climáticas, desenvolveu um Plano Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas no Tâmega e Sousa (PIAAC do Tâmega e Sousa).

Trata-se de uma estratégia transversal, seguindo as orientações e objetivos da Estratégia Nacional de Adaptação às Alterações Climáticas, que visa desenvolver e aprofundar conhecimento sobre esta temática, quais os principais impactos na região e quais as medidas de adaptação mais apropriadas.

A apresentação pública do PIAAC do Tâmega e Sousa decorrerá esta sexta-feira, dia 20, às 14h00, no Museu Municipal de Penafiel, e contará com a presença da Secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza, Célia Ramos.

Para a elaboração do PIAAC do Tâmega e Sousa foi criada uma equipa de trabalho multidisciplinar, constituída pelo IDARN – Instituto para o Desenvolvimento Agrário da Região Norte, pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, pela Universidade do Minho e pelo Instituto de Ciências, Tecnologias e Agroambiente (ICETA/CIBIO) da Universidade do Porto, à qual caberá a apresentação deste Plano, no qual se identificam as vulnerabilidades climáticas atuais e futuras, bem como as melhores ferramentas de adaptação às mesmas.
A sessão contará ainda com um painel de debate sobre os desafios das regiões face às alterações climáticas que se perspetivam, que contará com a intervenção de especialistas da academia e de entidades da administração central.

De referir que o PIAAC do Tâmega e Sousa foi selecionado para ser apresentado na Conferência Europeia de Adaptação às Alterações Climáticas – a ECCA – European Climate Change Adaptation Conference –, que decorreu este ano em Lisboa, no passado mês de maio.

Sendo a ECCA um fórum internacional de apresentação e discussão de trabalhos de investigação no âmbito das alterações climáticas e correspondentes medidas de adaptação em diversos setores, a seleção do PIAAC do Tâmega e Sousa é representativa do rigor científico e do caráter inovador deste plano, apresentado como um bom exemplo de extensão, investigação e suporte à definição de estratégias de adaptação às alterações climáticas à escala regional.

Por outro lado, o Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial do Tâmega e Sousa (PDCT do Tâmega e Sousa), firmado pela CIM do Tâmega e Sousa com a Comissão Diretiva do Norte 2020, do PDR – Programa de Desenvolvimento Rural 2014-2020, do POISE – Programa Operacional Inclusão Social e Emprego e do PO SEUR – Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos, definiu, numa das suas prioridades de investimento, a concessão de apoio ao investimento para a adaptação às alterações climáticas, incluindo abordagens baseadas nos ecossistemas.

É nesta prioridade que se inscreve o PIAAC do Tâmega e Sousa, um projeto cofinanciado pelo PO SEUR 2014-2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo de Coesão.

CIM do Tâmega e Sousa